PROGRAMA E METODOLOGIA

PROGRAMA E METODOLOGIA

Este programa foi especialmente desenhado para os médicos que pretendem evitar as deslocações aos grandes centros, embora se mantenha a possibilidade de aulas presenciais em número limitado, quer em Lisboa quer no Porto.

O aluno poderá visionar a “aula viva” utilizando as plataformas “Zoom”, “Web Conferencing” e “Moodle”.

O estudante deverá completar os 35 módulos que somam no seu conjunto uma carga horária equivalente a 60 Unidades de Crédito, seguindo o plano de ensino proposto no Core Curriculum do Geriatrics Review Syllabus (10th Edition).

A metodologia de ensino foi adaptada de forma a tornar o curso, com carga horária concentrada nos fim-de-semana, muito interativo.

As solicitações para que o estudante participe na aula expositiva são constantes, quer seja para a apresentação de casos clínicos típicos previamente preparados pelo aluno (trabalho de casa), quer ainda para a resposta, por televotação, aos quizzes e perguntas diretas formuladas pelo professor durante a aula.

A apresentação de casos clinicos pelos alunos será obrigatória (4 a 8 apresentações por cada aluno durante o ano letivo).

Ver aqui 3 exemplos de casos clinicos retirados do Geriatrics Review Syllabus. Estes casos destinam-se a serem apresentados e discutidos pelos pares e pelo professor.

Regra geral a segunda aula (sábado de tarde) será destinada à discussão de casos clinicos tipicos, embora a forma de apresentação em cada unidade curricular ou especialidade seja da responsabilidade de cada regente da respetiva disciplina, isto é nem todas as aulas utilizarão, obrigatoriamente, esta metodologia.

Os alunos são também motivados a apresentar perguntas prévias ao professor que serão discutidas na aula expositiva. Ou seja, na maioria dos casos a primeira aula (manhã) privilegia a exposição pelo professor, que interage com a classe através de perguntas diretas, quizzes com televotação e resposta a perguntas prévias.

Na segunda aula (tarde) discutem-se os casos clinicos típicos preferencialmente apresentados pelos pares. Para este efeito poderão ser usados alguns dos 500 casos e perguntas de escolha múltipla do
Geriatric Review Syllabus, das 8a, 9a e 10a edições.

Os alunos podem aceder, gratuitamente, à ultima edição online do Geriatrics Review Syllabus (10th Edition).

Conseguimos assim diminuir substancialmente o número de horas de exposição teórica, aumentando os componentes práticos do ensino relacionados com o raciocínio clínico e decisão e, simultaneamente, melhorar a capacidade de concentração e foco da atenção do aluno.

Por estes motivos , não temos dúvida em aconselhar este curso a todos os colegas que pretendem melhorar a suas capacidades na avaliação geriátrica global do idoso.

Plano de Estudos

UNIDADE CURRICULARCRÉDITOS
TOTAL60
Avaliação Global do Doente Idoso1
Custos dos Cuidados e Financiamentos1
Cuidados Hospitalares, Comunitários e Domiciliários2
Cuidados Paliativos3
Apoio Social ao Idoso1
Demografia e Epidemiologia do Envelhecimento1
Biologia do Envelhecimento1
Farmacologia Clínica no Idoso1
Aspetos Médico-Sociais e Psicológicos do Envelhecimento3
Nutrição no Envelhecimento3
Bioética e Legislação3
Medicinas Complementares e Integrativas1
Doenças Infeciosas1
Doenças Metabólicas e Endócrinas1
Doenças Reumatológicas e Musculoesqueléticas2
Doenças Neurológicas1
Doenças Oncológicas1
Doenças Psiquiátricas3
Doenças Renais e do Trato Urinário2
Doenças Estomatológicas1
Doenças Ginecológicas1
Doenças Hematológicas1
Doenças Cardiovasculares3
Doenças da Pele1
Doenças dos Órgãos dos Sentidos2
Doenças Gastrointestinais1
Doenças Respiratórias1
Hipertensão Arterial no Idoso1
Dor no Idoso1
Geriatria Preventiva1
Reabilitação Física no Idoso2
Emergências no Idoso1
Temas e Debates em Geriatria (Síndromes Geriátricos e outros temas)4
Seminários Avançados e Práticas em Pesquisa4
Trabalho de Conclusão de Curso2

 

Regime de faltas, e resumo das aulas

O Curso assenta num modelo de ensino à distância com possibilidade de assistência às aulas em diferido pelo que não são admitidas faltas. É permitida a visualização de aulas em diferido até ao máximo de 25% da carga horária total, sendo que, neste caso, a justificação da não comparência a uma aula em direto, isto é a aula assistida por videoconferência, deverá também incluir um breve resumo da aula. Em casos especiais, este limite poderá ser excedido, admitindo-se mesmo, nestes casos, que seja concedida autorização para a frequência total em regime diferido. O resumo da aula vista em diferido terá de ser enviado até ao fim do dia da 6ª feira seguinte à emissão da aula e não deverá ultrapassar 4 páginas (ver exemplo). O aluno deverá estar sempre disponível para colaborar na aula. Poderão ser ainda efetuados questionários em direto durante as aulas em que a não resposta equivale a ausência da aula. A organização do Curso tem capacidade técnica para monitorizar a atividade dos alunos durante a emissão das aulas. A ausência não justificada ou inatividade comprovada durante a aula poderá equivaler a falta e à necessidade de elaborar o respetivo resumo.

 

Apresentações utilizadas nas aulas e outros materiais de apoio

Os preletores poderão disponibilizar a apresentação utilizada durante a aula, ou similar, embora sem qualquer obrigatoriedade para tal. Poderão ainda ser fornecidos materiais de apoio extra que serão disponibilizados na plataforma do Curso. Este é um Curso de Pós-graduação e é da responsabilidade dos alunos pesquisarem outras fontes bibliográficas que complementem as matérias abordadas durante as aulas.

 

Avaliação de conhecimentos

A avaliação formal de conhecimentos consiste, regra geral, em questionários de resposta múltipla em cada uma das unidades curriculares, a realizar em regime de 1ª e/ou 2ª chamada, nas datas e horas previstas no calendário do Curso. A avaliação em 2ª chamada deverá ser excecional e carece de justificação. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) deverá ser redigido de acordo com as normas de uma revista à escolha do aluno e do seu orientador e não deverá exceder as 30 páginas (in recomendações gerais). O cálculo da nota final far-se-á multiplicando a classificação obtida em cada unidade curricular (UC) pelo número de unidades curriculares correspondentes, dividindo-se depois este somatório pelo número total de UCs do curso. A conclusão com aproveitamento em todas as unidades curriculares e no Trabalho de Conclusão de Curso conferem diploma de estudos pós-graduados em Geriatria emitido pela Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia.

 

Corpo docente

Agostinho Monteiro |

Internista. Competência em Geriatria pela OM. Professor da FMUP (Aposentado). Presidente da Sociedade Portuguesa de Hipertensão (2003-2005). Ex-Coordenador dos cursos de Geriatria da FMUP. Ex-director clinico de Hospital Escola da Universidade Fernando Pessoa.

 

António Pacheco Palha |

Professor Psiquiatra da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (Jubilado). Professor Catedrático de Psiquiatria e Saúde Mental da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (Jubilado). Ex-Presidente da Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental e da Federação Europeia de Sexologia. Médico Psiquiatra. Diretor Clinico da Casa de Saúde do Bom Jesus em Braga. Presidente da Associação de Psiquiatria e Saúde Metal de Língua Portuguesa (ASMELP)

 

Francisco Antunes |

Especialista em Doenças Infecciosas e Medicina Tropical. Investigador do Instituto de Saúde Ambiental da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e Ex-Diretor do Serviço de Doenças Infeciosas do Hospital de Santa Maria.

 

José Bravo Pimentão |

Assistente Graduado de Reumatologia. Perito nacional e responsável pelo treino em Técnicas Diagnósticas e Terapêuticas em Reumatologia. Membro da Task Force da European League Against Rheumatism (EULAR) para a área das Artropatias Microcristalinas. Tutor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, e revisor da revista internacional Clinical Rheumatology.

 

José Calheiros |

Especialidades Ordem dos Médicos – Saúde Pública e Medicina Interna.
Professor Catedrático Jubilado da Universidade da Beira Interior. Professor Catedrático Convidado da Universidade Fernando Pessoa Membro da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC) e da Portugal AVC (União de Sobreviventes, Familiares e Amigos).

 

José Luis Medina |

Endocrinologista, Professor Jubilado da FMUP, ex- Director do Serviço de Endocrinologia do HSJ, ex-Presidente da Sociedade Portiguesa de Endocrinologia e da Sociedade Portuguesa de Diabetologia.

 

José M. Lopes Lima |

Professor Associado Convidado de Neurologia da Universidade do Porto. Chefe de Serviço de Neurologia, Neurologista no Instituto CUF, Porto, no Hospital da Luz, Arrábida e no Hospital da Prelada, Porto

 

José Mario Mariz |

Hematologista Clínico. Director da Clínica de Onco-Hematologia do IPO Porto.

 

Luís Abranches Monteiro |

Diretor Serviço Urologia do Hospital Egas Moniz. Presidente Associação Portuguesa de Urologia.

 

Luisa Fonseca |

Internista. Coordenadora da Unidade de AVC do CHUSJ; Coordenadora do Núcleo de Estudos da Doença Vascular Cerebral da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna.

 

Manuel Carrageta |

Presidente da Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia; Coordenador Científico do Observatório do Envelhecimento e Natalidade em Portugal; Perito da International Federation of Aging; Especialista em Cardiologia, Medicina Interna, Farmacologia Clinica e competência em Geriatria.

 

Manuel Mendes Silva |

Urologista. Chefe de Serviço Hospitalar de Urologia, Membro do Colégio Europeu de Urologia e Académico Honorário Estrangeiro da Academia Nacional de Medicina do Brasil.
Ex- Presidente da Associação Portuguesa de Urologia e Associação Lusófona de Urologia. Presidente do Conselho de Ética da Ordem dos Médicos e Presidente da Secção de Historia da Medicina da Sociedade de Geografia de Lisboa.

 

Maria João Quintela |

Consultora da Direcção-Geral da Saúde. Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia. Presidente da Associação Portuguesa de Psicogerontologia. Presidente da Assembleia Geral da Federação das Instituições de Terceira Idade – FITI. Vogal da direção da Confederação Nacional as Instituições de Solidariedade – CNIS.

 

Melo Beirão |

Professor catedrático convidado de Oftalmologia do ICBAS. Assistente Hospitalar Graduado do CHUP

 

Miguel Ângelo Martins da Cunha |

Mestre em Medicina – Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Pós-Graduação em Medicina do Trabalho, Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Curso de Atualização em Medicina Preventiva em Cuidados de Saúde Primários: Inovações . Curso Intensivo de Medicina Social Portuguesa, Universidade Católica Portuguesa, Porto (2020)

 

Nuno Sousa |

Consultor em Oncologia Médica, Assistente Hospitalar Graduado, Oncologia Médica, IPO Porto.
Coordenador da Equipa de Oncologia Médica – Cancro Digestivo. Diretor de Internato Médico, IPO Porto

 

Ovídio Costa |

Cardiologista. Competência em Geriatria pela OM. Professor (Jubilado) da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e ex-director dos cursos de PG (à distância) de Geriatria, Medicina Desportiva, Enfermagem Geriátrica e Gerontológica e Reabilitação em Medicina do Exercício e Desporto da FMUP

 

Pedro Vendeira |

Urologista. Doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Membro da comissão de educação da Sociedade Internacional de Medicina Sexual. Presidente da Sociedade Portuguesa de Andrologia, Medicina Sexual e Reprodução.

 

Raúl Amaral-Marques |

Pneumologista e Imunoalergologista. Aposentado da Função Pública. Ex-Director do Serviço de Pneumologia e da Unidade de Cuidados Intensivos Respiratórios do Hospital de Pulido Valente – Lisboa. Ex-Professor Associado Convidado de Pneumologia da Universidade Nova de Lisboa. Director clínico da Pneumomedical, Lda. Presidente da Associação Portuguesa de Formação Médica Contínua.

 

Rosa Vilares |

Nutricionista. Doutorada em Ciências Farmacêuticas. Investigadora integrada do CINTESI. Coordenadora dos Cursos de nutrição clínica na Medicina Geral e Familiar e do Curso de Medicinas Complementares na Prática Clínica da FMUP. Especialista em Medicina Tradicional Chinesa

 

Rui Cernadas |

Médico especialista em Medicina Geral e Familiar. Diretor Médico e médico do trabalho dos serviços clínicos do grupo Continental. Integrou a carreira médica no ACES Espinho-Gaia, na ARS do Norte. Ex-Vice Presidente do Conselho Directivo da ARS do Norte. Membro do Conselho Científico da Fundação Grunenthal.

 

Tiago Joaquim de Castro Lopes |

Médico Especialista em Medicina Geral e Familiar. Pós-Graduação em Medicina do Trabalho, Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Plano Transitório de Formação em Medicina do Trabalho – Colégio de Medicina do Trabalho OM. Curso Intensivo de Medicina Social Portuguesa, Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa.

 

Vânia Teixeira |

Diretora Clínica e Diretora Técnica da UCC, Hospital da Universidade Fernando Pessoa. Pós-graduação em Geriatria pela FMUP